News

Participe da bolsa de estudos de Conexões Profundas para líderes jovens Indígenas

Inscreva-se para participar da One Young World Summit em Montreal, Canadá, e troque experiências com jovens líderes de todo o mundo.

Você é um líder Indígena e está procurando oportunidades de trocar experiências com outros jovens líderes de todo o mundo? Inscreva-se para participar da bolsa de estudos de Conexões Profundas para líderes jovens Indígenas e participar da One Young World Summit em Montreal, Canadá, de 17 a 21 de setembro de 2024.

Destacando o papel dos jovens líderes Indígenas como condutores da luta de seus territórios e portadores do conhecimento científico Indígena, a Fundação Indígena FSC e a Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID) estão estão lançando essa bolsa de estudos para apoiar a liderança de jovens e fortalecer as comunidades Indígenas, facilitando a participação de jovens indígenas na Cúpula Mundial Um Jovem.

A One Young World Summit (OYW 2024) reunirá jovens líderes de mais de 190 países e mais de 250 organizações que trabalham para acelerar o impacto social. Os líderes Indígenas selecionados participarão de diferentes espaços de diálogo, workshops e networking com outros líderes jovens de todo o mundo. Eles também receberão conselhos de líderes políticos, empresariais e humanitários influentes. Após o término da Cúpula, os participantes se tornarão Embaixadores do One Young World e membros da Comunidade de Jovens da FSC-IF. Eles retornarão aos seus locais de trabalho e comunidades com os meios e a motivação para fazer a diferença.   

Esta oportunidade está aberta a jovens líderes Indígenas com idade entre 18 e 35 anos que façam parte de organizações de Povos Indígenas de uma das seguintes regiões: África, Ásia, Ártico, América do Norte, América Latina e Caribe, Pacífico e Europa. 

Os interessados em se candidatar devem fazer parte de organizações de Povos Indígenas, promovendo e desenvolvendo ações em nome de sua comunidade ou povo em um ou mais dos seguintes temas estratégicos:    

  • Conservação da Mãe Terra (o meio ambiente) e soluções para a mudança climática
  • Capacitação e promoção da participação ativa dos jovens Indígenas
  • Uso e promoção de Inteligência Artificial e outras tecnologias
  • Saúde e promoção do conhecimento científico ancestral
  • Construção da paz

Da mesma forma, os jovens Indígenas que desejarem se candidatar são incentivados a realizar ações que incorporem um ou vários dos seguintes temas transversais:  

  • Fortalecimento e revitalização da cultura (idiomas Indígenas, arte e cosmovisão).
  • Inclusão social e trabalho com diferentes grupos populacionais (mulheres, meninas, etc.).
  • Inovação
  • Sustentabilidade
  • Comunicação ou mídia audiovisual

Como posso me inscrever?

As propostas podem ser enviadas em diferentes formatos, incluindo vídeo (3-5 minutos), um documento escrito (máximo de 2 páginas) ou preenchendo um Formulário do Google. Os vídeos e documentos podem ser enviados por meio do Formulário do Google ou para Yaily N. Castillo em y.castillo@fscif.org. As inscrições podem ser enviadas em espanhol, inglês, português e francês.

Os aplicativos responderão ao seguinte:

Fale-nos sobre você!Informações pessoais: Nome, sobrenome, e-mail, telefone, país de residência, nacionalidade (pode ser mais de uma), a qual povo/comunidade Indígena pertence, língua materna, gênero e idade. 
Sua história:
Quem é você?
Qual é a história de sua vida?
Diga-nos o que você faz!Que função você desempenha em sua organização ou em sua comunidade/Povos Indígenas?
Que ações você realiza em um ou mais dos temas estratégicos mencionados anteriormente? Como você incorpora alguns dos temas transversais mencionados anteriormente?
Conte-nos sobre uma de suas maiores e mais importantes conquistas e aprendizados.
Conte-nos sobre sua motivação!!!!Por que você está interessado em participar desta chamada?
Como a sua participação nesta Cúpula poderia contribuir para o crescimento e o fortalecimento da sua comunidade/povo?
O que o motiva a ser um líder em sua comunidade Indígena?

Anexos necessários: Uma carta de referência de uma organização de Povos Indígenas endossando seu envolvimento em ações de sua comunidade ou povo e declarando que você pertence a um Povo Indígena.

O recebimento de inscrições será encerrado em 12 de maio de 2024, às 12 horas, horário da América Central. Os candidatos pré-selecionados serão contatados pela equipe da FSC-IF. 

Para obter mais informações sobre esse aplicativo, entre em contato com Yaily N. Castillo pelo e-mail y.castillo@fscif.org 

News

A Fundação Indígena FSC promove soluções Indígenas na COP 27

Nós fortalecemos alianças com e para os Povos Indígenas para enfrentar e mitigar a crise global climática.

portait indigenous woman of the world - COP27

Sharm, El Sheik, Egypt. A Fundação Indígena FSC (FSC-IF) participou na 27ª edição da Conferência das Partes (COP 27), que aconteceu do dia 6 ao dia 18 de novembro.

Baseado na importância dos Povos Indígenas, dos seus territórios e do seu conhecimento tradicional e práticas para a conservação de florestas, biodiversidade e recursos, a Fundação Indígena FSC promoveu eventos buscando o reconhecimento de Povos Indígenas como agentes de mudança e atores principais em relação a soluções globais para a crise climática. 

A Fundação Indígena FSC também encorajou a colaboração entre vários setores, buscando parcerias e conectando diferentes partes interessadas para identificar e promover soluções Indígenas para desafios globais.

Adicionalmente, nós trabalhamos para empoderar uma nova geração de líderes Indígenas que irão estimular as ações climáticas Indígenas para combater os desafios da mudança climática e determinar um caminho diferente para o futuro do planeta.

Da proposta para a ação direta

A continuação, um resumo dos principais eventos da agenda.

Evento Paralelo: De um Compromisso de 1.7 bilhões à Ação: Uma Agenda Africana Indígena para a Implementação de Soluções Climáticas Lideradas por Indígenas e Financiamento Indígena

portait participants of side event Side Event: From 1.7 Billion Commitment To Action: An African Indigenous Agenda for the Implementation of Indigenous-Led Climate Solutions and Indigenous Financing - COP27

A Fundação Indígena FSC junto e os seus aliados na África, o Comitê de Coordenação dos Povos Indígenas da África (IPACC) e a Rede de Povos Indígenas e Populações Locais para a Gestão Sustentável dos Ecossistemas Florestais na África Central (REPALEAC), co-organizaram um evento paralelo no dia 8 de Novembro no Pavilhão Indígena na COP27 para discutir o Plano de Financiamento Indígena proposto pelo Grupo de Financiadores de Propriedades de Terra (FTFG) para ser implementado na África como parte do compromisso de 1.7 bilhões de dólares para os Povos Indígenas, o que foi anunciado na COP 26.

Esse plano constituirá como um plano piloto que irá determinar a implementação desse mecanismo em uma escala global.

Qualquer solução para a crise climática precisa incluir os Povos Indígenas como parceiros ativos. Nós estamos aqui para buscar soluções e trabalhar em conjunto.”
Francisco Souza, Diretor Executivo da Fundação Indígena FSC

Evento Paralelo: Construindo um Mecanismo Setorial Juntamente com os Povos Indígenas para a Implementação do Compromisso Florestal de 1.7 Bilhões de dólares para a Conservação Florestal

participants of side event Building a Multisectoral Mechanism together with Indigenous Peoples towards the Implementation of the 1.7 Billion Pledge for Forest Conservation - COP27

A Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID) e a Fundação Indígena FSC co-organizaram esse evento paralelo, realizado no dia 16 de novembro no Centro dos Estados Unidos (US Center) para discutir como a mudança climática impacta desproporcionalmente os Povos Indígenas e identificar maneiras de integrar e colaborar com eles para alcançar metas em comum para avançar com a implementação do compromisso florestal. 

Os Painelistas concluíram que para que as finanças climáticas alcancem aos Povos Indígenas e comunidades locais diretamente, será necessário desenvolver e concordar com mecanismos eficientes e transparentes, não  determinado apenas por doadores e parceiros mas em consultas próximas com  Povos Indígenas e comunidades locais.

Não tem ninguém nos contando sobre os impactos climáticas, nós estamos experienciando-o diretamente. É melhor focar nossa energia em como podemos resolvê-los e trazer de volta esperança para casa”.
Hindou Oumarou Ibrahim, AFPAT e membro do Conselho da FSC-IF

Evento Paralelo: Mulheres Indígenas Liderando a Agenda da Mudança Climática a partir dos seus Conhecimentos Ancestrais e Práticas Tradicionais

participants of side event Indigenous Women Leading the Climate Change Agenda from their Ancestral Knowledge and Traditional Practices - COP27

No dia 11 de Novembro na Zona Verde da COP 27, mulheres Indígenas da África, Mesoamérica, e América do Sul apresentaram exemplos locais de porque as mulheres Indígenas são atores chave liderando agendas de mudança climática, com os seus conhecimentos ancestrais e práticas tradicionais. Esse evento foi organizado pela  Fundação Indígena FSC (FSC-IF), the A Coordenação de Mulheres Líderes Territoriais da Aliança Mesoamericana de Povos e Bosques  (AMPB), A Aliança Global de Comunidades Territoriais (GATC), e TINTA.

Mulheres Indígenas, jovens, e meninas têm sido desproporcionalmente impactadas pela mudança climática, mesmo que elas usem, administrem e conservem territórios comunitários que consistem em mais de 50% da terra do mundo.

O conhecimento tradicional da mulher Indígena é parte da solução.”
Fany Kulru de OPIAC

Evento Centro de Desenvolvimento de Capacidades: Integrando Povos Indígenas no Processo das NDC’s Através do Desenvolvimento de Capacidades

participants of side event Integrating Indigenous Peoples into the NDC Process through Capacity Development - COP27

Realizado no dia 16 de novembro no Centro de Desenvolvimento de Capacidades na COP27, esse evento propiciou a oportunidade para debater as estratégias chaves para promover o desenvolvimento de capacidade dos Povos Indígenas e comunidades para promover sua participação e contribuição em iniciativas e projetos apontando às metas das Contribuições Determinadas Nacionalmente (NDC’s)

Pra este evento, a Fundação Indígena FSC, a A Aliança Mesoamericana de Povos e Florestas (AMPB), a Associação para Pesquisa e Desenvolvimento Integral (AIDER) e a Ecosphere+, reuniram um grupo de especialistas para destacar casos na Costa Rica e no Peru onde comunidades Indígenas estão participando efetivamente no mercado de carbono, e discutindo estratégias chaves para desenvolver capacidades para os Povos Indígenas e comunidades. 


A FSC-IF busca exaltar as contribuições dos Povos Indígenas em relação à proteção da Mãe Terra, como meio de reconhecê-los como provedores de soluções inclusivas, holísticas e culturais focadas na diversidade das mudanças globais.

Mecanismos deveriam ser participativos e socializados com os Povos Indígenas e líderes. É importante ter informações antes de tomar decisões que envolvem o nosso território e recursos.”
Berlin Diques, Organização Regional AIDESEP Ucayali (ORAU)

A Fundação Indígena constrói alianças com e para os Povos Indígenas ao redor do mundo

Soluções para a mudança climática requerem colaboração de diferentes setores, especialmente Povos Indígenas, que têm sido provedores de soluções da natureza por milhares de anos.

Por essa razão, a Fundação Indígena FSC está engajando-se com diferentes setores para identificar e promover soluções Indígenas para desafios globais. Na COP 27, nós assinamos o Memorandum de Entendimento com a Rede de Povos Indígenas e Populações Locais para a Gestão Sustentável dos Ecossistemas Florestais na África Central (REPALEAC), o Comitê de Coordenação dos Povos Indígenas a África, o Programa do Povo Ogiek de Desenvolvimento e Saúde em Harmonia, para avançar em soluções lideradas por Indígenas, direitos dos Povos Indígenas, e auto-desenvolvimento Indígena.